Guardiã Maria da Penha fala sobre violência doméstica em escolas municipais

11 de Abril - Prestes a completar três anos de existência, o Guardiã Maria da Penha (programa da Guarda Municipal utilizado especificamente no atendimento a mulheres vítimas de violência doméstica), começou a expandir suas atividades com a intenção de diminuir o índice de casos de agressão contra a mulher em Barueri.



Com o novo projeto “Guardiã Maria da Penha na escola”, as agentes realizam palestras de orientação e prevenção aos alunos dos 6º e 9º anos das escolas municipais. “Nosso objetivo é trazer aos jovens o conhecimento da Lei Maria da Penha e de como evitar novos casos de violência contra a mulher”, explica a subinspetora Magali Figueiredo Vieira, coordenadora do programa.

Durante a palestra, os alunos assistem a um vídeo explicativo sobre a Lei 11.340, que previne e pune a violência e todas as demais formas de discriminação contra a mulher. Entre relatos reais, os estudantes podem dialogar com as guardas sobre suas experiências familiares.

De acordo com a subinspetora, a violência doméstica é um problema social que deve ser exposto e conversado em sala de aula. “Desde cedo precisamos descontruir essa versão de que a mulher é inferior ao homem. Os alunos precisam lidar com essa situação dentro e fora de casa”, conclui.

O projeto deu início às atividades na Emef Fioravante Barletta (Jardim Silveira), mas deve alcançar todas as escolas da rede municipal.

Fonte: Secretaria de Comunicação